Mãe empreendedora, inspire-se e siga em frente  

Letícia Kapper

Jornalista

Se aquela pesquisa de mercado que precisa fazer está tirando seu sono ou a conta que não fecha está te desanimando, para um pouquinho, respira e busca inspiração. Isso mesmo! Estar motivada é muito importante na caminhada do empreendedorismo materno, por isso esse post é sobre uma mulher, que depois de virar mãe, encontrou o seu lugar no mundo.

Ana Cristina Benavente, a Tina, é bióloga de alma e formação e educadora, segundo ela, de espanto (rs!). Hoje está com 39 anos, se tornou mãe aos 33, quando soube da gravidez.  Depois do nascimento da linda Angelina suas prioridades mudaram e ir em direção ao seu propósito de vida se tornou a única alternativa.  Ela sócia fundadora do encantador Jardim Curioso.

Jardim_curioso_incubadora_negocios_materns_pandora_maeefilha.jpeg

 

O que mudou na sua vida a partir da maternidade?

Um compromisso e senso de responsabilidade eternos com aquela vida! Quando ela nasceu eu tinha 34 e mudou minhas prioridades, mudou minhas escolhas e sinto que potencializou minha vontade de realizar... de concretizar meu propósito. Vontade de ir além, de seguir o caminho de autoconhecimento e evolução de maneira mais consciente.

Qual o significado da maternidade pra você?

A maternidade é a maior oportunidade de transformação que a vida pode oferecer! A oportunidade de se olhar... olhar pra dentro, se enxergar no outro. Re-pensar atitudes. Ativar a consciência! Participar de maneira ativa do desenvolvimento de um ser... conhecê-lo e perceber a beleza que é a vida!

Fala um pouco da sua filha...

A Angelina é realmente um raio de sol! Brilho dourado que brota lá de dentro e se manifesta até as pontinhas dos fios de cabelo! Que aquece o coração! Tem alegria no olhar e no corpo, a sapequice de um sagui! Encantada com a natureza e com o belo, traz na alma a agilidade de um acrobata, a sutileza de um desenhista, a curiosidade de um cientista, a criatividade de um inventor e a graça de um palhaço! Uma linda lagarta em transformação, prestes a sair do casulo.

Jardim_curiosos_conexao_pandora

Conta um pouco sobre o seu negócio ..

O Jardim Curioso é um espaço cuidadosamente preparado para receber crianças e pássaros! Um lugar cheio de natureza para brincar livre, ser autônomo e criativo. Um convite para a família vivenciar experiências diferentes juntos. Uma oportunidade para observar a infância, repensar o relacionar e se sentir parte da grande teia da vida.

 Tina participa da incubadora de negócios maternos da Conexão Pandora. Saiba mais: CLIQUE AQUI

Como tudo começou?

Desde a faculdade eu sentia vontade de fazer a interface entre as pessoas e a natureza. Mais tarde, trabalhando com educação, entendi que nós, seres humanos, precisamos de mais sentir do que falar. Que somos natureza e que em algum momento perdemos esse sentido natural. E que os centros de atendimento à primeira infância formatavam as crianças muito cedo. Sentia que as crianças precisavam ser! Vivenciar! Trazer sua potência! Ser encorajadas! Ir além!!! Minha vontade era ter um lugar assim... do jeitinho que eu acreditava! Bom!

Em um desses encontros na vida com as crianças, criei um blog. O Almanaque Curioso. Isso faz tempo! (Rs !) que era tipo um “manual do mundo” sabe? Com curiosidades e convites pra desvendar o mundo! Experimentos, etc, mas acabou que não consegui seguir com ele, ficou ali adormecido.

 

Jardim_curioso_incubadora_negocios_materns_pandora_natureza.jpeg

Onde o “Almanaque Curioso de Angelina” entra nesta história?

Após o nascimento da Angelina, transformei o Blog em uma conta de Instagram, que passou a chamar “Almanaque Curioso de Angelina”. Ali eu colocava inspirações de brincar com bebês... sempre com o olhar para essa infância mais livre, plena e em conexão com a natureza. Longe das telas e do consumo!

 

Conta um pouco sobre parcerias nessa caminhada..

Meu caminho cruzou com o caminho da Carol Paixao... uma amiga distante da faculdade... outro grande (Re)encontro da vida! Nossas filhas nasceram na mesma época, o que nos aproximou ainda mais. Quando percebemos, estávamos alinhando propósitos, estávamos nos mudando pra Santa Catarina e resolvemos então reativar o Almanaque Curioso... com o pano de fundo da investigação científica, a natureza e o brincar, inspirar outros adultos a proteger a infância também!

Foi uma linda caminhada de oficinas, palestras, workshop, tínhamos até um programa na rádio da Pinheira! Hahaha! Fazíamos uma revista mensal linda!!! Realizamos muita coisa por e com nossas filhas! Até que materializamos o Almanaque em um espaço físico: a Casa Curiosa, que fica na Guarda do Embau! Depois da Casa Curiosa, resolvi trazer o mesmo ideal pro Campeche, onde eu moro! Afinal ficou inviável para nós ir e voltar da Guarda toda semana...

Então em mais outro encontro incrível da vida, meu caminho cruzou com o da Júlia Taragano!! Permacultora, mãe de gêmeas, que em uma de suas buscas por iniciativas que envolviam criança e natureza, nos encontrou! Ela queria abrir seu jardim com uma parceria, eu queria um lugar e é uma parceira por aqui! Nos juntamos e abrimos o Jardim Curioso! Estamos nessa construção bem linda! Uma caminhada de respeito, aprendizado e muita diversão!

 

Sente que encontrou seu lugar no mundo?

Eu sinto que esse é sim meu propósito! Sinto que a vida é um caminhar. Um aprendizado eterno! Mas que a minha bandeira vai ser sempre na defesa de uma infância livre, de relações mais verdadeiras e genuínas e de que somos parte da teia da vida!

 

Quais os próximos passos, Tina?

Desde o começo, no Almanaque Curioso, era algo bem informal e sempre sentimos necessidade de formalizar alguns processos, abrir empresa para dar segurança para a gente para os nossos clientes. Conheci a Camila, depois a Fernanda e veio a possibilidade de a gente participar da incubadora de negócios maternos da Conexão Pandora. Pra gente foi muito interessante pensar em ter auxílio de quem entende do assunto, de um grupo de mulheres, num lugar voltado para mulheres, especialmente para as mães e poder enxergar melhor o aspecto mais burocrático, qual o nosso produto, o que a gente está entregando. É uma coisa muito intuitiva, criatividade e tudo mais, mas a gente estava sentindo vontade de trazer esse aspecto mais seguro para todo o processo e tornar mais palpável o caminho que estamos tomando. Então está sendo muito legal, muito interessante, muito produtivo. Só não está sendo mais rápido porque o negócio já existe, já está rodando, acaba que a gente prioriza outras coisas no dia a dia. Mas sempre que a gente vai para as reuniões está sendo muito bom. Muito bom para mim como pessoa, estou repensando a minha atuação, as minhas escolhas dentro do projeto, qual o papel de cada um envolvido. Estamos colocando as coisas no lugar certo para a gente ter essa visão mais palpável.

Saiba mais sobre a incubadora de negócios maternos da Conexão Pandora. CLIQUE AQUI

 

SOBRE O JARDIM CURIOSO

Por Tina

Abrimos três tardes para crianças de 0 a 7 anos. Menores de 2 anos precisam agendar pois temos uma cuidadora especial pra eles e vagas limitadas por tarde. Ou devem estar acompanhados.

Oferecemos almoço em dias letivos e lanche sempre! Funcionamos das 12h30 às 17h se forem almoçar. Sem almoço, das 13h30 às 17h.

Todos os dias preparamos o espaço de uma forma diferente, cheia de convites de brincar e natureza! Nós não somos recreadores, mas sim cuidadoras brincantes, que mediam relações quando necessário.

Fazemos expedições na natureza também, sozinhas ou com o pessoal do Trilhas de criança e do Jardim das Brincadeiras!

As últimas sextas-feiras do mês recebemos adultos para um café da manhã cheio de bate-papo, estudo, troca, receitas, não na massa, experiências!!!

Estudamos e praticamos CNV e Disciplina positiva, além de trazermos valores claros... princípios de permacultura e uma certa influência (inspiração) da pedagogia Waldorf, Montessori, Piaget, Manoel de Barros, Gandhy Piorski, etc.

 

O desafiador mundo das finanças num negócio materno

Por Letícia Kapper

Ouço muito por aí (e já vivenciei também): tenho uma ideia, mas não entendo nada de finanças. E agora? Bom, o primeiro passo é se conscientizar que o financeiro é muito, mas muito importante no nosso sistema capitalista e não dá pra viver só da emoção que nos move em direção ao negócio materno ideal. É necessário colocar um pé na terra e criar raízes.

jordan-rowland-WtllOYrN70E-unsplash.jpg

Para entender um pouquinho desse universo conversei com a Letícia Lucca, a Tita, que é mentora da Incubadora da Conexão Pandora.

Segundo ela, a análise de viabilidade é o start para começar um negócio.

É preciso colocar no papel quanto vai custar. Por exemplo: numa loja de roupa infantil, quanto vai custar o aluguel, o condomínio, a internet, o celular, o contador e os colaboradores? Em qual imposto me encaixo? Optarei pelo simples nacional? Qual vai ser a porcentagem em cima das notas que vou tirar?

Agora que já colocou todos os custos relativos ao seu negócio materno no papel, precisa verificar quanto você vai precisar circular de dimdim para pagar as contas e lucrar um pouco.

Como fazer isso? A especialista responde:

Vamos continuar no exemplo da loja de roupa infantil. O levantamento de todos os custos mostrou que serão R$ 20 mil por mês. Então, a empreendedora vai ter que pagar os custos fixos e estoque da loja. Vamos dizer que fique em R$ 40 mil. Isso dividido por 23 dias úteis vai dar mais de R$ 1 mil de venda por dia.

Olhando para a concorrência

Daí outras perguntas precisam ser respondidas, pontua a Tita:

Como é o faturamento de quem está na região? Consigo ou não alcançar isso? Quantas roupas preciso vender por dia pra chegar nesse faturamento¿ E assim a gente vai mensurando se o negócio é viável ou não.

Para alívio das mães empreendedoras, a Tita me contou que a maioria dos negócios são viáveis. Alertou também que:

Demoram em torno de três anos pra conseguir retorno que a pessoa espera. Todo o negócio tem um tempo de maturação.

Quer saber mais sobre a INCUBADORA. Clique aqui

 

É viável, e agora?

Seu negócio materno é viável, mas ele precisa ser mais do que isso. Precisa ser financeiramente saudável. Outro desafio.

fabian-blank-pElSkGRA2NU-unsplash.jpg

Primeiro que a pessoa precisa saber planejamento financeiro, fluxo de caixa e precificação. Tem que saber precificar corretamente. Tem que analisar números no fluxo de caixa. Tem que fazer um planejamento fazendo reserva de emergência, décimo terceiro, férias, rescisão, então a pessoa a pessoa precisa faturar por mês o valor necessário para pagar todos esses custos que a empresa tem e gerar lucro. Só quem pode garantir isso é um bom planejamento, um bom fluxo de caixa e uma precificação correta.

Bem vinda ao desafiador mundo do empreendedorismo materno.

  • Letícia Lucca é mentora da INCUBADORA de negócios maternos da Pandora. Saiba mais clicando AQUI